A demanda por educação financeira tem sido grande

Ebook2

A demanda por educação financeira tem sido grande, pois há tempos que o país não tem apresentado um cenário motivador. Aumento de taxas e impostos, inflação em alta, economia desestabilizada, dentre outros fatores, parecem ter causado certa consciência em parte da população, que quer correr atrás do prejuízo para conseguir passar pela situação da melhor maneira possível.

Por esse motivo, centenas de pessoas procuram por cursos de educação financeira, não só para aplicar em sua vida pessoal, mas também já pensando em incrementar o currículo ou em novas oportunidades de trabalho. Além disso, as escolas também estão dando a devida importância ao assunto, uma vez que mais de 1500 escolas públicas e privadas adotam a educação financeira em sua grade curricular – segundo os dados da DSOP Educação Financeira, empresa pioneira no ramo.

Essa notícia é relevante, pois mostra a preocupação de nossas instituições escolares de mudar esta situação de famílias endividadas e inadimplentes ( Para evitar isso recomendo o Curso Investidor Direto ) – inadimplência esta que, segundo a Serasa Experian, bateu recorde: 59 milhões iniciaram 2016 inadimplentes, a maior marca desde 2012, quando o levantamento começou a ser realizado.

E é assim mesmo que conseguiremos um resultado mais eficaz: educando financeiramente nossas crianças, desde o Ensino Infantil, que, por sua vez, atingirão familiares, amigos e toda a comunidade no geral.

Isso porque a educação financeira trabalha a questão comportamental e não apenas a cartesiana. Se saber fazer cálculos e operações matemáticas fosse o suficiente, não haveria tanta gente em situações complicadas financeiramente, pois isso aprendemos em aulas básicas de matemática. A lógica “gastar menos do que ganha” faria mais sentido e seria seguida à risca, afinal de contas, se subtrairmos um número de outro menor que ele, o resultado invariavelmente será negativo.

Mas essa não é a realidade em que vivemos. Pessoas gastam muito mais do que podem, vivem fora do padrão de vida, chegando até a considerar o limite do cheque especial como parte natural de seu orçamento. Por isso, desenvolvi uma metodologia que trabalha o comportamento, ou seja, foca na mudança de hábitos e costumes que são culturais, pois foram passados de pai para filhos, ao longo de gerações.

A escola é uma das partes mais importantes desse processo e, por entender isso, estão buscando cada vez mais por educação financeira e contribuindo substancialmente para essa missão: formar geração de pessoas mais conscientes e sustentáveis.

Fonte: Segs - http://goo.gl/31jwBm

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...